Pular para o conteúdo principal

Veneno Ecológico para matar ratos

O Professor Roberto me passou este texto e achei muito interessante, resolvi compartilhar com vocês. 
Talvez seja a solução para quem não tem gatos e não quer correr o risco de prejudicar outras pessoas ou animais com os venenos encontrados no mercado... 
Um grande abraço.



VIVENDO, APRENDENDO E REPASSANDO...

Nossos cientistas são feras mesmo!
Método usado por criadores de pássaros!

COMBATENDO OS RATOS.

"Mudei-me há poucos meses para o primeiro andar de um prédio e, como todo paulistano, estou sendo vítima desses indesejáveis hóspedes...
Pergunta daqui, pergunta dali...
Uma amiga me disse que feijão triturado matava ratos, mas não detalhou.
Fui pesquisar e descobri esse estudo da Universidade Federal de Pelotas".
Como fazer:
a) Pegue uma xícara de qualquer feijão cru (sem lavar mesmo);
b) Coloque no multiprocessador ou liquidificador (SEM ÁGUA);
c) Triture até virar uma farofinha bem fininha, mas sem virar totalmente pó.

Onde colocar:
Coloque em montinhos (uma colher de chá) nos cantos do chão;

a) Perto das portas;
b) Janelas (SIM... eles escalam as janelas...)
c) Atrás da geladeira;
d) Atrás do fogão;
e) À beira de esgotos, de córregos e valas, em ruas e/ou alamedas, por exemplo.

OBS.: O custo é muito barato e a eficácia é muito elevada!

O rato come essa farofinha, mas não tem como digerir o feijão (cru), por falta de enzimas digestivas ou substâncias que digerem feijão cru. Isso causa aos ratos envenenamento natural por fermentação. Todos os que ingerem morrem! A população de ratos se extingue em três dias no entorno da área em que o
farelo do feijão cru foi colocado.

DETALHE IMPORTANTE:

a) Ao contrário dos tradicionais venenos (Racumim, por exemplo), o rato morre e não contamina animais de estimação. E a quantidade de feijão que ele ingeriu e o matou é insuficiente para matar um cão ou gato, mesmo porque estes gostam de MATAR pra comer... Mas animal morto, eles não comem. 
E não há evidências de que o farelo do feijão cru faça mal a gatos e cachorros, pois, eles têm enzimas digestivas capazes de metabolizar esse alimento.

b) Se tiver crianças pequenas (bebês), ainda em período de engatinhamento, que colocam tudo na boca, não faz mal algum, pois o feijão para o ser humano, mesmo cru, é digerido. Mesmo assim, é preciso colocar o "veneno" em lugares seguros, longe do alcance das crianças, isto é, onde crianças não costumam transitar, porque a urina de ratos, em alimentos (no feijão triturado, no caso) pode conter Leptospirose, contaminação microscópica que pode matar seres humanos de qualquer idade, se não tratadas a tempo! *Só isso, como cuidado*!

NÃO TEM CONTRA INDICAÇÃO.
REPASSEM, POR FAVOR!

O MEIO AMBIENTE E A SAÚDE DE TODOS AGRADECEM!
VAMOS PARAR DE UTILIZAR PRODUTOS QUÍMICOS A TODO MOMENTO!

*Helena de Oliveira Schwartz*
Educadora Ambiental na ONG Makaya / Casa do Zezinho
Estudante de pós-graduação em Gerenciamento Ambiental pela ESALQ - USP
Bióloga Licenciada e Bacharel pela UNESP - Campus Botucatu


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Linfoma Felino

Encontrei este artigo na web, o endereço está logo abaixo. Achei bastante esclarecedor, só fiz pequenas alterações. Infelizmente na nossa região (norte) o tratamento de quimioterapia em animais é bem escasso. Mas, espero que possa ajudar você.
Você sabe o que é o linfoma felino? Linfoma é câncer? Quais são os sintomas de linfoma em gatos? Quais são os tratamentos de câncer do gato?
O que é linfoma de gato?
O linfoma felino é um tipo de câncer de gato que pode afetar a saúde dos gatos. Quando há presença de linfoma felino, tumores malignos se formam nos tecidos linfóides e nos linfônodos dos gatos, ou seja, no ataca o sistema linfático. O principal problema relacionado a essa doença é que o tecido linfóide pode ser encontrado em várias partes do corpo e, portanto, pode afetar vários órgãos no corpo de um gato.
Quais raças estão mais expostas a linfoma?
Não existe uma raça de gato que está mais sujeita e desenvolver linfoma. De forma geral, gatos infectados com o vírus de leucemia e gato…

A História dos meus Pets: Gato Kiko

E hoje é a vez do Kiko rárárá, kkkkk 😄 . O Kiko tem 11 anos. É o mais gordinho aqui de casa, e dos gatos é o mais velho.
🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱🐱 Ele veio do Jiki, linha Jiki no interior de Espigão do Oeste - RO. Trouxe ele num bornal junto com seu irmão Kako (que já se foi).  Sempre foi excelente caçador de ratos. Todos os dias ele trazia um rato para eu ver que ele caçou. Ás vezes trazia vivo, rsrsrs. Mas logo dava um jeito no rato.  Ele sempre foi o mais comilão. E apesar de comer bem também comia os ratos que caçava.  Há quatro anos descobrimos que ele tinha Diabetes e seria preciso usar insulina ou ele morreria. Vou deixar o link da matéria completa para vocês Diabetes em Gatos. No início foi difícil, pois tínhamos dificuldade de conseguir a insulina e me preocupava em como faria para aplicar todos os dias, e duas vezes por dia... E gatos não gostam de agulhas.  Mas graças a ajuda da veterinária tive algumas dicas essenciai…

A História dos meus Pets: Dog Gigante

E esse é o nosso Gigante. 💛💛💛💛💛




É o menor de todos em tamanho aqui em casa, inclusive dos gatos, mas é o maior em coragem. 😍😍💕 Ele é o mais velho de todos, tem 11 anos e meio. É o mandachuva do quintal. Entre os animais o mais velho é sempre respeitado. Algo que admiro neles. 🐺🐺🐺🐺🐺🐺🐺🐺🐺🐺🐺🐺 O Gigante cuida de todos, avisa sobre qualquer coisa estranha e não gosta de brigas. Adora visitas. Não gosta de animais intrusos. Ele está sempre alegre e disposto, não tem preguiça. É o nosso Gigante. 💕💕💕💕💕💕💕 😘😘🙏🙏😺💕🐕