Pular para o conteúdo principal

Linfoma Felino

Encontrei este artigo na web, o endereço está logo abaixo. Achei bastante esclarecedor, só fiz pequenas alterações. Infelizmente na nossa região (norte) o tratamento de quimioterapia em animais é bem escasso. Mas, espero que possa ajudar você.

Você sabe o que é o linfoma felino? Linfoma é câncer? Quais são os sintomas de linfoma em gatos? Quais são os tratamentos de câncer do gato?

O que é linfoma de gato?

O linfoma felino é um tipo de câncer de gato que pode afetar a saúde dos gatos. Quando há presença de linfoma felino, tumores malignos se formam nos tecidos linfóides e nos linfônodos dos gatos, ou seja, no ataca o sistema linfático. O principal problema relacionado a essa doença é que o tecido linfóide pode ser encontrado em várias partes do corpo e, portanto, pode afetar vários órgãos no corpo de um gato.

Quais raças estão mais expostas a linfoma?

Não existe uma raça de gato que está mais sujeita e desenvolver linfoma. De forma geral, gatos infectados com o vírus de leucemia e gatos com acima de 9 anos são mais vulneráveis a linfoma. Gatos com AIDS felino também aumentam suas chances de ter a doença. É extremamente baixa a probabilidade de se encontrar câncer em filhotes de gato. Já há vacina contra a leucemia, que ainda que ela não seja imprescindível, é recomendada caso exista algum histórico familiar para a doença. Portanto, se informe com um bom veterinário a respeito da vacinação do seu gato. Ainda assim, alguns estudos apontam que os gatos de raças orientais são os mais vulneráveis.

Sintomas de linfoma felino

Um dos principais sinais visíveis da doença é o aumento dos gânglios (popularmente conhecida como “ínguas”) encontrados em pontos específicos do corpo sendo alguns deles facilmente palpáveis. As vezes observamos o aumento de um único gânglio e em outras vezes observamos o aumento generalizado de todos eles. Esses gânglios palpáveis podem ser encontrados no pescoço (submandibulares), pernas (poplíteos) membros anteriores (cervical superficial) axilas (axilares) na virilha (inguinais) e também no abdômen e tórax (esses não palpáveis observados somente através do exame de ultra som e rx). Com exames de sangue (hemograma), citologia aspirativa realizada com uma fina agulha e depois avaliado no microscópio e em alguns casos a biópsia do gânglio podem fechar o diagnóstico. Alem desses exames recomendamos a avaliação da função renal e hepática além da contagem dos glóbulos brancos.
linfônodos no Linfoma canino.


A decisão de tratar o Linfoma nunca é uma decisão fácil de ser tomada, principalmente por que associamos o nome “quimioterapia” aquilo que já sabemos ou conhecemos no tratamento das pessoas com câncer e todas as suas conseqüências como queda de cabelo, perda de peso, vômitos e não raramente muito sofrimento físico e psicológico. O objetivo do tratamento é controlar a doença e proporcionar qualidade de vida aos nossos pacientes. Apesar de ser essa a prioridade e de os animais não sofrerem tanto como as pessoas com a pressão psicológica do tratamento, alguns efeitos colaterais podem aparecer, mas estes são geralmente mínimos e facilmente controlados. Os efeitos colaterais das drogas usadas nos diversos protocolos é muito menor do que os causados nas pessoas e sempre temos a opção de reduzir as doses ou parar o tratamento a qualquer momento. As taxas de sucesso são 70-80% dos quais um número considerado irá entrar em remissão completa de longo prazo.

Dado que o linfoma pode atingir várias partes do corpo de um gato, existem vários sintomas para a doença que incluem falta de apetite, vômito, dificuldade para respirar, urinação excessiva e anemia. Observe, por exemplo, se ele fica muito tempo deitado em sua cama ou quantas vezes ele vai a caixa sanitária. Os gatos não são as criaturas mais expressivas do reino animal. Portanto fique atento ao comportamento do seu gato. Esses sintomas não são exclusivos de linfomas, podendo representar câncer em outras partes do corpo do animal ou até outras doenças, como algum mal no trato urinário dos gatos. Ainda assim, ao perceber alterações no comportamento do seu gato, leve-o imediatamente a um bom veterinário.

Tratamento de linfoma felino

Se não tratado, as chances de sobrevivência de seu gatinho são pequenas. Mas com tratamento, é possível aumentar a chance e a qualidade de vida de seu animal. O tratamento mais comum para linfoma é a quimioterapia. Normalmente a quimioterapia tem resultados positivos, aumentando a longevidade dos gatos em 70% do tempo estimado sem o tratamento. Diferentemente do caso de humanos, quimioterapia em gatos não faz com que eles experienciam uma perda grande de pêlo. Sim, você ainda terá que escovar o pêlo do seu gato! Brincadeiras a parte, no caso do linfoma, a quimioterapia tem se mostrado como uma forma eficiência de tratar a doença.


Nos casos em que o câncer é descoberto cedo, existe a possibilidade de removê-lo cirurgicamente, eliminando a necessidade de quimioterapia. Radiação também é utilizada para o tratamento de linfoma felino.
Ao começar o tratamento, é importante considerar a qualidade de vida do seu gato. Sempre consulte o seu veterinário para ver as opções viáveis de tratamento e escolher a que se encaixa mais adequadamente com o estilo de vida do seu animal. Existe também a possibilidade de iniciar um tratamento com o seu gato e depois mudar ou romper o tratamento caso ele não estiver reagindo bem.

Câncer causa dor em gatos?

É comum que qualquer animal sinta dores durante o tratamento de câncer. Tratar a dor do seu bichinho, além de melhorar a disposição dele, também acelerará a sua recuperação. Preste atenção ao comportamento de seu gato durante o tratamento. O gato, mantendo suas características selvagens, esconde sua dor como uma forma de defesa. Observe se ele continua comendo? Se está chorando as escondidas? Se não está brincando? Esses e outros podem ser sintomas de que seu gato está sentindo dor. Consulte o seu veterinário na hora do tratamento para saber as melhores maneiras de amenizar a dor de seu querido amigo.
Sendo assim, fique atento para quaisquer alterações no comportamento de seu gato e visite o veterinário regularmente.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Campanha contra o veneno de rato

Um crime cotidiano apavora todos os que gostam de animais: o extermínio de cães e gatos por envenenamento. O delito é praticado principalmente com o uso de "chumbinho", uma substância de venda teoricamente controlada, mas facilmente adquirida em lojas agropecuárias em todo o país e em algumas cidades encontrada até mesmo em feiras livres e camelôs.O "chumbinho" (carbamato aldicarb) é um agrotóxico proibido em diversos países, mas seu uso é permitido no Brasil, onde é também o responsável pelo maior número de mortes por intoxicação entre humanos. Esta ocorre de forma acidental, atingindo grande número de crianças, bem como intencionalmente, em 80% das tentativas de suicídio e na maioria dos casos de homicídio por envenamento.
Muitas das intoxicações ocorrem pela ingestão de alimentos contaminados. Um único grama do veneno pode matar uma pessoa de até 60 quilos. Se inalado, o produto percorre a corrente sangüínea e também pode levar rapidamente à morte.Toxicologistas …

Um manifesto contra o veneno de rato que também mata gatos...

MANIFESTO
No dia 15/08/2009, um sábado, o meu gatinho Bobi foi envenenado, ele morreu sem qualquer socorro durante a noite porque alguém colocou veneno de rato. Ele tinha apenas três anos e era o gato mais carinhoso e fofinho lá de casa. Estou lhes escrevendo isso para tentar conscientizar as pessoas dos perigos de usar este tipo de veneno. As crianças correm riscos e também os adultos.          Ao matar os gatos acabamos com os predadores naturais de ratos. Podemos perceber isso no fato de que em uma casa que tem gatos os ratos desaparecem. E se aumentar a população de ratos em nosso município os riscos de doenças são muito maiores. Os gatos não transmitem doenças como os ratos, até mesmo a Toxoplasmose (erroneamente chamada de doença do gato) é transmitida por ratos. O gato é apenas hospedeiro e as chances de contaminação através dele são muito raras. Nas agropecuárias existem venenos que matam apenas ratos e também é eficaz. Quero dizer que estamos sofrendo muito com a…